“Há várias descrições sobre o que é amor, e nós mesmo fazemos as nossas próprias descrições sobre ele, mas é incrível que quando nós o sentimos, de repente todas as explicações somem. Desaparecem. Vira algo desconhecido para nossas especificações.”
— Victoria Mamede
»
13.6.2013, 1 year ago + 12 notes [via/source] + reblog this

Já era tarde, eu estava pensando nele. Deitei em minha cama, e fiquei pensando em tudo. Mas nada passava perfeitamente pela minha cabeça. Eu pensava no quanto sentia falta. Naquele momento, eu só queria estar ao lado dele, observando seu sorriso. Eu queria sentir o seu abraço mais uma vez, e ouvir a sua voz dizendo“eu te amo” ao invés do “adeus”. E então, involuntariamente, comecei a chorar. Não sei porque isso acontecia, já que eu havia me acostumado a lhe desejar. Levantei da minha cama, e resolvi ir andar pela rua, observar a lua, ouvir mais uma daquelas músicas melancólicas e tentar colocar os pensamentos em seus devidos lugares. Era mais uma madrugada fria em que eu sentia a tua falta. Eu pensava no que você deveria estar fazendo, e até em sua companhia. Você deveria estar com outra garota, uma bem melhor que eu, mas que com certeza, não lhe amava tanto. Enquanto caminhava, as lágrimas ainda escorriam pelo meu rosto pálido. Eu sentia frio, mas não reclamava. Só o silêncio reinava. […] Foi quando ouvi uma voz. Uma voz trêmula. Eu já tinha escutado aquele som. Era ele. Era aquele garoto pelo qual eu me esforçava para esquecer. Ele murmurava “sinto falta dela”. Naquele momento, finalmente pude ver o seu rosto iluminado pelo brilho das estrelas. Estávamos frente a frente. A minha vontade era de sair gritando palavrões, dizendo“Porra, ele não me ama! Qual é o teu problema garota? Por que ainda insiste nesse amor? Vocês nunca mais ficarão juntos outra vez.” Foi quando ele conseguiu ver as minhas lágrimas. O meu rosto encharcado, o meu corpo ferido. E ele perguntou “Ei, está tudo bem?” Eu disse que sim, e me afastei. Então ele disse “Olha, posso falar com você?” E quando me dei conta, mais lágrimas estavam caindo pelos meus olhos. E involuntariamente estava escutando toda a história. Ele disse: “Se eu disser que sinto a tua falta, você acreditaria? Você acreditaria que por todo esse tempo em que ficamos separados, eu tenho lhe procurado em outras pessoas? Mas nenhuma consegue substituir o que eu senti por você. O seu sorriso, ele ainda é o motivo pelo qual eu levanto da cama todas as manhãs e crio forças para aguentar mais um dia. Eu não consigo parar de ouvir as nossas músicas. Nos dias frios, eu assisto os filmes que costumávamos assistir naquelas tardes chuvosas. E a sensação não é a mesma sem você ali para me abraçar. Já perdi a conta de quantas vezes eu sussurrei que sinto saudades de todos os nossos momentos. Você é a garota perfeita para mim. E por isso mesmo que merece pessoa melhor. Eu não sei o que lhe me faria poder te chamar de minha novamente. Mas a verdade é essa, eu sinto tanto a sua falta […] Eu sorri, ainda com lágrimas nos olhos. E assim, nos beijamos. — Julia Santana.

14.9.2012, 1 year ago + 2 notes [via/source] + reblog this

inconsolave-l:

Eu até tentei fugir, mas quando eu percebi, já não conseguia sair dali, de perto de você.

15.8.2012, 1 year ago + 1,429 notes [via/source] + reblog this

Dizem que o beijo é uma forma de diálogo. Que tal a gente bater um papo?

10.8.2012, 1 year ago + 5 notes [via/source] + reblog this
“Mulher. Um ser tão bom. Com um cheirinho sempre perfeito, mesmo sendo ele só de xampu. Um jeito perfeito em que elas encontram um lugarzinho certo em nossos ombros. A facilidade em que elas se aconchegam em nossos braços. O poder de nos beijar e tornar nosso mundo perfeito. Quando levam horas e mais horas para se vestir, mas no final vale a pena, estão sempre mais lindas que tudo. O super poder de sempre estarem quentinhas, mesmo que estava um grande frio lá fora. Aquilo de que sempre ficam lindas simplesmente usando um jeans, camiseta e um rabo de cavalo. Quando discutem ou se irritam ficam com um jeito ainda mais lindo. O jeito de nos darem um tapa achando que vai doer e acabar sendo carinhoso. O sorriso. A risada. O brilho do olhar. O jeitinho. É tudo perfeito quando se trata de você mulher.”
— Felipe Lujan (D.D)
7.8.2012, 1 year ago + 15 notes [via/source] + reblog this

importa-dores:

Eu ainda vou te ter em meus braços, vou poder dizer que você me pertence, e você vai mesmo me pertencerEu ainda vou passear por aí de mãos dadas com vocêAinda vamos sentar à beira d’ água, sabe, e vou segurar na suas mãos e dizer aquilo que digo todos os dias, mas, olhando para os seus olhos, que aliás, são os olhos mais lindos que já vienfimvou dizer aquilo que você já deve ter se cansado de ouvir, vou dizer mais uma vez: “eu te amo”, mas vai ser diferente, pois eu vou poder te abraçar depois, vou poder te beijar logo em seguida, e aí, vou segurar em suas mãos, e juntos caminharemos para um lugar qualquer, um lugar tranqüilo, que só esteja nós, aí deitarei em seu colo, e você vai olhar pra mim, e vai me beijar, e eu vou ser a pessoa mais feliz do mundo. Ainda vamos dançar aquela música lenta juntos, ainda vamos olhar para o céu e contar as estrelas, ou olhar as nuvens quando estiver de manhã. Ainda temos que escolher os nomes dos nossos futuros filhos também, né? Não sei se você lembra, mas eu sim, eu ainda lembro da nossa primeira briga, aquela que você fez eu confiar em você. Sim, você não sabemas eu confiei mais ainda em você quando tivemos a mesma. Pois logo quando ela acabou, eu me preparei para o “adeus, porque é sempre assim. Mas como eu já dissevocê é sempre diferente, e daquela vez você me surpreendeuporque ao invés de fazer como todos, você não disse o adeus, você não se cansou de mim logo na primeirafoi totalmente ao contrário, eu não lembro como foi direito, mas só sei que ela terminou com lágrimas, terminou com um “eu te amo” e eu fui dormir feliz, com um sorriso enorme no rostoassim como todos os dias que falo com vocêlembra?. Bernardo Hoffman.

6.8.2012, 1 year ago + 14 notes [via/source] + reblog this
“O engraçado mesmo é que eu passo horas e mais horas tendo as melhores conversar com ela e apenas poucas horas depois que eu paro de falar com ela, surge uma saudade sem fim, sem tamanho que me tira a concentração e me deixa bobo de vontade de vê-lá.”
— Felipe (D.D)
6.8.2012, 1 year ago + 17 notes [via/source] + reblog this

desabafodele:

Além de um grande amor, uma grande amizade. (D.D)

2.8.2012, 1 year ago + 58 notes [via/source] + reblog this
“E cada dia que passa eu preciso mais de você, cada dia que passar eu te amo mais e mais, isso está me matando aos poucos, estamos perto mas ao mesmo tempo longe.Eu necessito de um abraço seu, de um beijo seu, de um te amo seu, eu preciso de tudo que venha de você.Eu tenho tantas coisas pra fazer com você, tenho muito o que te mostrar, parece que cada dia que passa, meu sonhos vão ficando mais longe.A única coisa que quero nesse momento é você, tendo você eu não preciso de mais nada pra sorrir, pra ser feliz, falta você aqui.”
— (Eu-poetico)
Source:eu-poetico
1.8.2012, 1 year ago + 12 notes [via/source] + reblog this

Já era tarde, eu estava pensando nele. Deitei em minha cama, e fiquei pensando em tudo. Mas nada passava perfeitamente pela minha cabeça. Eu pensava no quanto sentia falta. Naquele momento, eu só queria estar ao lado dele, observando seu sorriso. Eu queria sentir o seu abraço mais uma vez, e ouvir a sua voz dizendo“eu te amo” ao invés do “adeus”. E então, involuntariamente, comecei a chorar. Não sei porque isso acontecia, já que eu havia me acostumado a lhe desejar. Levantei da minha cama, e resolvi ir andar pela rua, observar a lua, ouvir mais uma daquelas músicas melancólicas e tentar colocar os pensamentos em seus devidos lugares. Era mais uma madrugada fria em que eu sentia a tua falta. Eu pensava no que você deveria estar fazendo, e até em sua compania. Você deveria estar com outra garota, uma bem melhor que eu, mas que com certeza, não lhe amava tanto. Enquanto caminhava, as lágrimas ainda escorriam pelo meu rosto pálido. Eu sentia frio, mas não reclamava. Só o silêncio reinava. […] Foi quando ouvi uma voz. Uma voz trêmula. Eu já tinha escutado aquele som. Era ele. Era aquele garoto pelo qual eu me esforçava para esquecer. Ele murmurava “sinto falta dela”. Naquele momento, finalmente pude ver o seu rosto iluminado pelo brilho das estrelas. Estávamos frente a frente. A minha vontade era de sair gritando palavrões, dizendo“Porra, ele não me ama! Qual é o teu problema garota? Por que ainda insiste nesse amor? Vocês nunca mais ficarão juntos outra vez.” Foi quando ele conseguiu ver as minhas lágrimas. O meu rosto encharcado, o meu corpo ferido. E ele perguntou “Ei, está tudo bem?” Eu disse que sim, e me afastei. Então ele disse “Olha, posso falar com você?” E quando me dei conta, mais lágrimas estavam caindo pelos meus olhos. E involuntariamente estava escutando toda a história. Ele disse: “Se eu disser que sinto a tua falta, você acreditaria? Você acreditaria que por todo esse tempo em que ficamos separados, eu tenho lhe procurado em outras pessoas? Mas nenhuma consegue substituir o que eu senti por você. O seu sorriso, ele ainda é o motivo pelo qual eu levanto da cama todas as manhãs e crio forças para aguentar mais um dia. Eu não consigo parar de ouvir as nossas músicas. Nos dias frios, eu assisto os filmes que costumávamos assistir naquelas tardes chuvosas. E a sensação não é a mesma sem você ali para me abraçar. Já perdi a conta de quantas vezes eu sussurei que sinto saudades de todos os nossos momentos. Você é a garota perfeita para mim. E por isso mesmo que merece pessoa melhor. Eu não sei o que lhe me faria poder te chamar de minha novamente. Mas a verdade é essa, eu sinto tanto a sua falta […] Eu sorri, ainda com lágrimas nos olhos. E assim, nos beijamos. — Julia Santana.

29.7.2012, 1 year ago + 1 note [via/source] + reblog this

desabafodele:

Você. É só você. Tão linda, com um jeitinho tão meigo, um olhar profundo e um sorriso envergonhado. É com você que eu me sinto bem, é com o teu toque que eu fico feliz, é te beijando que eu tento passar um pouco de confiança, e segurando tua mão que eu tento mostrar que não vou te soltar e desistir assim fácil e é te abraçando que eu encosto o meu coração no teu, pra ver se ele mostra mais ainda o quanto eu te amo para o seu coração. Me abraça. Me beija. Eu cuido de você, prometo pequena. Felipe Lujan